4 dicas para praticar um turismo consciente

Tempo de leitura: 3 minutos

Preservar os recursos naturais ao mesmo tempo em que se mantém o desenvolvimento é um dos grandes desafios de toda a humanidade neste século é uma questão de sobrevivência do planeta. É por isso que todas as práticas da sociedade devem ser orientadas por esse objetivo, e isso inclui o compromisso com o turismo consciente.

De acordo com a Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas, o turismo consciente ou sustentável é aquele que “considera seus impactos atuais e futuros na economia, na sociedade e no meio ambiente, dando atenção às necessidades de visitantes, da indústria, do ambiente e das comunidades locais”.

Isso se faz necessário porque, apesar de todo o lado positivo do turismo – o lazer, as trocas culturais, a movimentação da economia, há também efeitos nada desejados, como poluição, consumo excessivo de recursos, descaracterização de comunidades locais, especulação imobiliária, dentre outros.

Como colocar em prática o turismo consciente?

Segundo a organização, o princípio básico do turismo consciente mencionado acima deve ser aplicado a qualquer forma de turismo e em qualquer destino, seja de massa ou de nicho.

Saiba como fazer isso nas suas próximas viagens com algumas atitudes simples:

1. Valorize as comunidades locais

Essa valorização deve compreender todos os aspectos. É importante respeitar os habitantes locais, suas práticas, tradições e características, e também buscar priorizar os serviços de estabelecimentos locais, inclusive aqueles comprometidos com práticas sustentáveis

2. Tenha um comportamento sustentável de forma consistente

Toda ação que praticamos gera um impacto ambiental. Por isso, é preciso prestar atenção em tudo que fazemos. Por exemplo, do mesmo jeito que é importante recolher seu lixo em todos os passeios, é também imprescindível lembrar-se de desligar o ar condicionado do quarto quando sair do hotel. 

3. Escolha bem seus meios de transporte e deslocamento 

O avião é um meio de transporte bastante poluente. Carros particulares colaboram mais para a poluição (e também para um trânsito ruim) do que ônibus e metrô. 

Sabemos que em alguns casos o avião é o único meio de transporte possível, mas em outros ele é apenas uma das opções. Seguindo o raciocínio, usar um táxi no destino pode ser mais confortável, mas o ônibus pode te levar no mesmo local com menos impacto.

Deslocamentos internos também podem ficar ainda mais sustentáveis se você optar por acomodações bem localizadas, próximas às principais atrações. Com isso, você pode fazer uma parte considerável dos trajetos a pé. Algumas cidades também permitem o aluguel de bicicletas para pequenos trajetos.

Tenha tudo isso em mente quando for planejar sua viagem e busque escolher as melhores opções para cada situação.

4. Viaje com agências que tenham práticas sustentáveis

Ao contratar pacotes de viagem, passeios ou quaisquer outros serviços turísticos, analise não só a idoneidade da empresa escolhida como também se ela tem ou não uma política de sustentabilidade

Afinal, o turismo consciente é uma responsabilidade de todos envolvidos na indústria de viagens, e empresas são tão responsáveis quantos turistas e agentes governamentais na preservação dos recursos e respeito às comunidades de destinos turísticos.

Você sabia que o Certificado Travelife é um ótimo critério para escolher empresas que praticam o turismo consciente? Saiba mais sobre ele e sobre empresas que já o obtiveram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *